PT | EN
PT | EN

Mensagem da Presidente

A frase “dêmos as boas-vindas ao Novo Ano, repleto de tudo o que ainda não existiu”, tem a autoria do poeta alemão Rainer Maria von Rilke, e ilustra a necessidade humana de acreditar na possibilidade de recomeço. Tal como a Natureza, que todos os anos desperta para um novo ciclo, na primavera, também os humanos, no início de cada novo ano, festejado de acordo com os calendários das diferentes culturas, sentem o apelo por um tempo que celebra a oportunidade de mudança, a existência de novas possibilidades, ou, simplesmente, nos oferece um espaço de renovação.

No ano em que atinge a maioridade, a Orquestra Clássica do Sul celebra a chegada de 2020 com a crença na consolidação da sua pertença aos territórios do Algarve e do Alentejo, com a esperança de contínua evolução no seu percurso rumo à excelência performativa, e com a expetativa de que os seus mais recentes projetos ¬– a feliz criação do Coro OCS e a estruturação de um Departamento Educativo – continuem a revelar-se essenciais ao alargamento da sua atividade cultural, em prol do cumprimento cabal da sua missão, enquanto instituição ao serviço dos públicos das regiões do Algarve e do Alentejo.

A temporada musical de 2019/2020, mantendo Rui Pinheiro como maestro titular e a sua aposta bem-sucedida na estruturação da programação por ciclos temáticos, inclui também aspetos inovadores, quer nos repertórios, quer nos formatos dos concertos, quer, ainda, nas parcerias institucionais acordadas. Retomando os ciclos ‘Solistas da OCS’, ‘Musica e Natureza’, ‘Clássicos Light’ e ‘Sinfonias Clássicas’, entre outros, nesta temporada, a OCS revisita ainda compositores que foram ‘modernos’ no seu tempo, e propõe a audição de obras de compositores contemporâneos que poderão vir a ser os ‘clássicos’ de amanhã, no ciclo ‘Música e Modernidade’.

No âmbito das parcerias, a temporada de 2019/2020 conta com as prestigiosas colaborações do compositor Bruno Soeiro, da fadista Kátia Guerreiro e do tenor Rui Baeta, que coordena o Coro OCS, grupo coral largamente aplaudido em todas as suas atuações.

Para a Orquestra Clássica do Sul, este Novo Ano é, por tudo o que enumerei, um tempo de renovação de expetativas de sucesso e, simultaneamente, um espaço de celebração do que foi e do muito que se espera venha a ser, no âmbito da promoção e da divulgação da música erudita, assim como da Cultura no Algarve e no Alentejo.

Maria Cabral
Presidente da Direção

CONCERTO DE PÁSCOA [CANCELADO]

12/04 Dom.
Tavira
Igreja do Carmo
18h30

saber mais

Se deseja receber notícias sobre futuros eventos, subscreva a nossa newsletter

Morada
Rua João Brito Vargas
Casa das Figuras
8005-145 Faro
Siga-nos